Migrar para a nuvem

Como migrar para a nuvem

Entenda como migrar para a nuvem pode ser a melhor escolha para o seu negócio, podendo trazer diferenciais competitivos e organizacionais para a sua empresa.

Muitas empresas já estão migrando para a nuvem, seja inteiramente ou parcialmente, e estão desfrutando de recursos e serviços avançados sem se preocupar com atualização tecnológica ou os pormenores técnicos.

Ensinaremos você desde o básico sobre a nuvem e como migrar servidores para a nuvem pode ser uma excelente alternativa.

O que é Computação em Nuvem?

A Computação em Nuvem ou Cloud Computing é uma modalidade de infraestrutura de TI.

Quando falamos em nuvem, muitos pensam em algo quase místico, um serviço ou servidor que simplesmente existe, quando a realidade não é tão etérea.

A computação em nuvem nada mais é do que contratar recursos computacionais de um fornecedor que irá garantir uma disponibilidade destes recursos de cerca de 99%.

Os recursos são alocados em um datacenter controlado, onde há refrigeração, armazenamento correto, redundância de energia elétrica e internet, controle de acesso de pessoas. Essencialmente é o datacenter que atende a todos os requisitos de alto nível.

Dentro deste datacenter, há diversos servidores e dispositivos de armazenamento que são disponibilizados aos clientes, que contratam serviços como:

  • Armazenamento e compartilhamento de arquivos;
  • E-mail;
  • Backup;
  • Banco de dados;
  • Aplicações;
  • Servidores Linux e Windows;
  • Computação para usuários.

Estes são apenas alguns dos serviços que a nuvem comporta, e que servem para a grande maioria das empresas com grande eficiência.

Posts recentes:

Diferentes formas de migrar para a nuvem

Há três formas de contratar serviços em nuvem, recomendamos que avalie cuidadosamente cada um deles para compreender qual é o mais adequado para o seu negócio.

IaaS – Infraestrutura como Serviço: Você contrata os recursos computacionais que irá necessitar, núcleos de processador, memória RAM, armazenamento etc. Efetivamente adquirindo um servidor sem se preocupar com fabricante ou modelos, podendo contratar junto

SaaS – Software como Serviço: Aqui contrata-se o acesso á um software, você terá o acesso ao software hospedado na nuvem de seu fornecedor, mas não confunda: contrata-se o acesso ao software, não sua licença e nem o recurso computacional que hospeda, fica-se restrito á forma que seu fornecedor entrega o software para você.

PaaS – Plataforma como Serviço: É o meio termo entre a IaaS e o SaaS, pois contrata-se os recursos computacionais juntamente com o software, isto pode ser aplicado para desenvolvimento de softwares, criação de designs gráficos, desenhos técnicos de engenharia e outros, sua própria Workstation Virtual.

Modalidades da nuvem

A nuvem é dividida em três tipos:

Nuvem Pública: na nuvem pública os serviços contratados serão alocados em um servidor compartilhado com outros clientes.

Para esclarecer uma das maiores dúvidas sobre a nuvem pública: Não, não haverá qualquer interação do serviço que você contratou com outros clientes.

Essa é uma pré-concepção que muitas pessoas possuem e que não é verdadeira, pois o fato de seu serviço estar em um servidor compartilhado, não significa que seu acesso seja compartilhado, eles são separados de forma lógica e segura.

Nuvem Privada: Conforme o nome sugere, esta modalidade de serviço em nuvem irá reservar um servidor inteiro somente para seu uso, o que apesar de ser uma solução mais cara, ela permite que o cliente possua mais controle sobre sua própria infraestrutura.

Esta solução é a indicada para clientes que precisam manter controles bastante específicos para fim de atendimento á normas ou compliance determinado por parceiros comerciais.

Porém não confunda a nuvem privada com o colocation, pois no modelo de colocation a responsabilidade por hardware e software é inteiramente do cliente, sendo o fornecedor responsável apenas por fornecer o local para armazenar os ativos, internet e acessos.

Nuvem Híbrida: Esta modalidade utiliza as duas modalidades concomitantemente, o que fornece maior flexibilidade na gestão desta infraestrutura, fornecendo mais opções.

Há novos equipamentos que possuem a capacidade de integrar estas duas modalidades de forma que a alternância entre elas seja o mais eficiente possível.

Por que migrar para a nuvem

Por que migrar para a nuvem?

Há diversas vantagens em migrar para a nuvem, o que têm gerado um importante diferencial competitivo para as empresas.

A nuvem pode ser a solução ideal para seu negócio, contanto que haja uma avaliação da infraestrutura de TI que seja voltada a alinhar a TI aos objetivos da organização, a melhor avaliação para isto é o Plano Diretor de TI.

Através do PDTI é possível identificar quais são as melhores soluções em tecnologia para aquela empresa, e quais os serviços são os mais adequados para migrar para a nuvem.

Desta forma a TI passa a ter importância estratégica para a organização, ela deixa de ser um custo e passa a habilitar a empresa para formas de trabalho que podem revolucionar e criar um diferencial da empresa perante o mercado.

Escalabilidade e flexibilidade

A nuvem é escalável e flexível, ou seja, é possível encolher ou fazê-la crescer rapidamente, simplesmente alocando ou removendo mais recursos conforme suas necessidades crescem ou encolhem, o que irá refletir também no custo que sua empresa possui.

Implementar mais servidores é fácil e não requer uma longa revisão da infraestrutura, que poderia levar meses para acontecer em uma infraestrutura convencional.

Atualização constante

Contratando o serviço em nuvem, você terceiriza a atualização de servidores e softwares, pois eles ficam com esta responsabilidade, retirando sua necessidade de se preocupar com isso e permitindo que mantenha o foco no seu negócio.

As atualizações constantes manterão seu sistema sempre seguro e com os melhores recursos, isso é especialmente relevante se considerarmos que poucas empresas atualizam seus softwares como o sistema operacional, a cada nova edição.

Redução de custos

Se você costuma sempre atualizar seu parque tecnológico em termos de hardware e software, perceberá que migrar para a nuvem trará um custo total de aquisição menor (TCO).

Além disso, este custo previsível se torna mais fácil de gerenciar do que grandes custos esporádicos que podem ocorrer no pior momento possível.

Mobilidade

Este é um grande diferencial, pois isenta a empresa de possuir uma infraestrutura complexa para poder fornecer os recursos em localidades diferentes.

O que reduz a complexidade da sua rede, reduzindo o custo de manutenção para deixar tudo funcionando adequadamente.

Colaboração entre equipes

As plataformas em nuvem muitas vezes já vêm com recursos otimizados para equipes, fornecendo ferramentas e tecnologias que permitem integrar o ambiente de trabalho remoto.

Não importa onde quer que sua mão de obra esteja, ela será capaz de performar com todas as ferramentas de produtividade e comunicação que a nuvem pode oferecer.

Implementação rápida

As soluções em nuvem podem ser rapidamente implementadas, pois os datacenters de prestadores de serviços em nuvem possuem tecnologias avançadas e em grandes quantidades.

Não há necessidade de aguardar os produtos chegarem, o software ser liberado, está tudo em suas mãos para ser implementado.

Confiabilidade

Soluções em nuvem possuem uma alta confiabilidade da infraestrutura, pois foram pensadas desta forma desde sua concepção.

Todos os elementos que os prestadores de serviços em nuvem incorporam em sua estrutura interna visam tornar o serviço o mais confiável possível, fornecendo sempre o mesmo serviço para seus clientes, trazendo a maior qualidade possível.

 Segurança contra desastres

A nuvem possui um algo grau de controle contra desastres físicos e lógicos, com backups periódicos e retenção deles, sendo possível aumentar o tempo de retenção para atender às demandas do seu negócio.

A preocupação com o backup dos dados e seu armazenamento passa a ser do prestador de serviços, e retira toda a preocupação da empresa. Quando o backup está nas mãos da empresa, é preciso considerar muitas coisas no processo de backup.

O ambiente físico possui todas as medidas necessárias para controle de acesso humano, controle de umidade, estabilização de tensão, fornecimento de energia, refrigeração. É essencialmente um bunker para sua estrutura.

Como migrar para a nuvem

Como migrar para a nuvem?

Como migrar para a nuvem é a principal pergunta que muitos se fazem, mas devemos dar um passo atrás para fazermos uma pergunta ainda mais fundamental: O quê migrar para a nuvem?

E-mail? Arquivos? Aplicações? Servidores inteiros? A partir desta premissa é que podemos avaliar a viabilidade da migração para a nuvem.

É preciso considerar algumas variáveis para decidir se é uma boa ideia migrar um serviço para a nuvem:

  • Você precisa que este serviço seja acessado de qualquer lugar?
  • Você precisa que o serviço esteja sempre disponível?
  • Sua empresa possui a estrutura física e lógica necessária para comportar estes serviços no nível de entrega que se espera deles?
  • Você espera que este serviço cresça constantemente ou explosivamente?

Após definidas as prioridades e necessidades, já é possível iniciar a pesquisa por fornecedores. Nesta pesquisa, é necessário entender como funcionam os custos das soluções em nuvem

Quanto mais recursos você contratar e quanto mais seus dados consumirem a banda de internet do fornecedor, maior será seu custo mensal, porém este é um ponto que não é consenso entre todos os fornecedores.

Após contratar os serviços, será fornecido a você os acessos necessários para iniciar a migração ou implementação.

Neste momento, será necessário realizar um planejamento para a migração, é preciso preparar o ambiente em nuvem para receber os dados, também é necessário preparar o ambiente físico para transmitir os dados.

A depender do volume de dados a ser transferido, será preciso algumas horas ou dias para finalizar a migração, talvez sendo preciso homologar toda a solução e colocá-la em operação, uma vez finalizada a transferência.

Monitoramento de servidor em nuvem

Um servidor em nuvem, no entanto pode acabar ficando um pouco esquecido se não for acompanhado e verificado periodicamente. Isto pode prejudicar os usuários do serviço que você contratou, sejam eles clientes ou colaboradores.

Além disso, identificar problemas antecipadamente se torna algo essencial, pois comprometer um serviço indispensável e de utilização intensa traz consigo grandes prejuízos.

Quando se possui um NOC em atividade, uma equipe especializada acompanha todos os eventos em tempo real do que acontece na infraestrutura, e isso também inclui o servidor em nuvem.

Em caso de algum problema ou indício de problema, a equipe será acionada para verificar o alerta disparado pelas ferramentas de monitoramento e então agir de forma corretiva ou proativa.

O monitoramento de servidores em nuvem é a solução ideal para quem precisa garantir que seus serviços em nuvem estejam sempre disponíveis, ele fornece tecnologias e profissionais especializados para cuidar dos seus serviços em nuvem.

Precisa de ajuda para migrar para a nuvem?

Esperamos que com esta matéria você tenha entendido como a nuvem pode ser uma escolha estratégica de infraestrutura para sua empresa, e como você pode planejar sua própria migração.

Se ainda tiver dúvidas ou quiser ajuda com sua migração para a nuvem, fale conosco e iremos guiá-lo nesta jornada para transformar a sua TI!